Friday, May 20, 2011

A cidade de Limerick é como eu pensava

Limerick City
Vista de Limerick do Clarion Hotel - Foto: Adrian Butler

Tendo sempre apenas passado por Limerick a caminho de outro lugar, desta vez meu destino final foi a famosa terceira maior cidade da Irlanda. Durante uma tarde, em meados de abril, fiquei perto da região onde cheguei, na rua Upper Mallow, próxima ao parque central. Dezenas de mães observavam seus filhos no parquinho, enquanto via outro punhado de pessoas espalhadas por todo o parque. Um típico cenário de verão.

Peoples Park, Limerick 
People's Park - Foto: Derhur

Gostei bastante da nova primeira impressão. A antiga era de anos atrás, quando cortamos a cidade no caminho para Cork. Naquela ocasião achei a rua que desagua na estação de ônibus tão longa e pacata quanto aquela rua de escritórios em que o U2 gravou o clip The Sweetest Thing, a Fitzwilliam Street.

Devido à essa semelhança eu imediatamente gostei de Limerick, pois trabalhei na Fitzwiliam e guardo boas memórias dali. Isso sem falar que a arquitetura georgiana me agrada muito e que a cidade possui ruas longas e retas com calçadas espaçosas, o que é raro em outros pontos na Irlanda.

Em Galway, por exemplo, a arquitetura predominante é a medieval. Embora as cidades de Galway e Limerick sejam basicamente do mesmo tamanho, Limerick parece maior justamente por essa fartura de ruas longas, que facilitam a vida de quem não é familiarizado com o lugar.

O'Connell Street, Limerick
O'Connell Street entre 1930 e 1940 - Foto: Biblioteca Nacional da Irlanda

Restaurante na rua O'Connell
Passei o resto do tempo na rua O'Connell, que ao contrário da rua com mesmo nome em Dublin, tem um tráfego de carros bem reduzido, pois é mais estreita e possui muitos sinais de trânsito. Se você estiver por ali um dia e bater uma fome, recomendo o restaurante Smokie Joe's. Uma prato com um filé generoso e batatas fritas, por exemplo, custa menos de 11 e o lugar é agradável e tem bom atendimento.

Para quem acha Dublin muito agitada Limerick é uma boa opção. Se fosse morar lá, procuraria um lugar perto do parque onde iniciei minha tarde, talvez na rua Barrington. O movimento de carros ali é moderado e também fica perto da rua O'Connell, onde há lojas internacionais, livrarias enormes e cafés charmosos também.

A partida, cortando o largo rio Shannon, com água à minha direita e esquerda, onde avistei um prédio moderno colado à sua margem, o Hotel Clarion, foi bela. A vista da ponte num dia de céu aberto é espetacular.

Sarsfield Bridge
Ponte Sarsfield - Foto: Martin Philips
Foi um daqueles dias ensolarados perfeitos, sem uma gota de chuva, que me faz acreditar que a Irlanda é realmente dois países. Um acizentado do outono até o inverno e outro mais claro no resto do ano, quando vemos as flores abrirem, tanto na grama quanto nas árvores, até voltar a época com céu mais fechado, quando as folhas caem e as flores morrem.

Sarsfield BridgeShannon
Ponte Sarsfield - Foto: Adrian Butler

River Shannon at Limerick
Rio Shannon - Foto: Martin Philips

Se você gosta de fazer tours à pé. Há um especialmente para visitar os lugares onde rodaram o filme Angela's Ashes. Basta visitar o site St. Mary's para obter informações. 

Após a visita assisti o filme High Spirits, que foi gravado em Limerick. Recomendo se você também gosta das comédias assombradas dos anos 80. Essa tem Peter O'Toole, Daryl Hannhan e outros rostos conhecidos. O filme foi escrito e dirigido por Neil Jordan. Há poucas cenas externas, mas vale a pena. É como ver uma peça de teatro. 

No comments:

Post a Comment

Obrigada pelo seu comentário. Thank you for your comment.