Friday, May 06, 2011

Jogando no time irlandês

Foi tudo tão rápido. Quando me dei conta, já estava treinando e voltando para um grande jogo. Todos olhando para mim enquanto eu me dirigia para o campo. Eu sentia a importância do momento, meio a um estádio lotado. A grama estava verdinha e parecia não terminar mais. É como se eu estivesse vendo o gramado de perto assim pela primeira vez, embora o peso da responsabilidade seja algo bem comum para mim.

Minhas pernas estão bem torneadas. Eu passei muito tempo na academia esses últimos meses. Olho para os meus pés e me dou conta que não vou conseguir chutar bem com o que estou calçando. ¨Tenho que voltar para o quarto e colocar minhas chuteiras!¨, eu falo, antes de sair apressada.

Ao chegar lá, dou de cara com um francês e uma criança morena cheia de dobrinhas e de cabelos encaracolados. Brinquei com os cabelos dela, apesar de não conhecê-la, e, por um longo instante, esqueci da torcida e das luzes brancas que me aguardavam no campo. 

¨Como você veio parar aqui?¨, eu perguntei ao francês magro, de estatura mediana e cabelos castanhos claros. ¨A Mariana me deu a chave do quarto para ele [a criança] usar o banheiro". ¨Onde a Mariana está com a cabeça para dar a chave do nosso quarto para um desconhecido?¨, eu pensei. ¨Nós temos tantas jóias e perfumes. E quantos perfumes!¨, eu pensei cá comigo. ¨Que sonho!¨

Infelizmente não me vi jogando a grande partida, mas foi emocionante de qualquer forma. Assim são as infinitas noites de uma grávida.  Muitas coisas incomuns acontecem!

No comments:

Post a Comment

Obrigada pelo seu comentário. Thank you for your comment.